Você conhece os cuidados que deve ter na hora de comprar sua Cerveja Artesanal!?


Quem gosta de cerveja artesanal está vivendo na época certa, embora como todos sabem, este líquido precioso foi produzido muito antes da era cristã. Hoje, especialmente no Brasil, este seguimento tem crescido e muito. Isto é muito bom. Cervejas boas para serem degustadas por apreciadores e apreciadoras que prezam pela qualidade e transparência do fabricante.

Há uma grande preocupação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), órgão que fiscaliza as cervejarias legalmente constituídas, para que o consumidor não seja lesado em sua saúde e que tenha conhecimento da origem do produto, no presente caso as cervejas, e assim não corra perigo de ingerir produto contaminado.

As contaminações podem ocorrer de várias formas. No armazenamento das matérias primas, no momento da fabricação, fermentação, envase e estoques do fabricante.

Mas, também podem ocorrer nos estoques e prateleiras das lojas que revendem o produto. Embora toda cerveja seja firmemente arrolhada, ou seja, tampada, pesquisadores já constataram que mesmo assim, há uma micro troca do ar atmosférico entre o produto e o local em que está armazenado, podendo interferir na qualidade do produto e até contaminá-lo. Portanto, a cerveja deve ser armazenada em lugares limpos, frescos, longe de odores de qualquer origem, seja vegetal, mineral ou animal. Uma cerveja contaminada, pode ocasionar graves problemas à saúde.

A melhor forma do consumidor se prevenir é, ao comprar sua cerveja, observar como o vendedor armazena seu produto. O local é adequado à venda de produtos alimentícios? Possui ventilação suficiente? O vendedor acumula junto ou próximo ao seu estoque de cerveja, outros produtos incompatíveis com os ítens alimentícios? O consumidor atento, logo perceberá a diferença entre um local adequado e um inadequado. Normalmente não é difícil constatar que o local não é adequado.

Para observar a origem da fabricação da cerveja, o consumidor deve ler atentamente o rótulo. Ele deverá demonstrar todo conteúdo da bebida, todos os ingredientes e se houver conservantes ou estabilizantes, estes deverão estar listados no rótulo. Deverá também estar presente no rótulo o C.N.P.J da cervejaria, ou a I.E., inscrição estadual e o número de Registro do produto no MAPA, bem como o endereço de fabricação.

Assim, o consumidor sabe que está ingerindo um produto de uma empresa constituída regularmente e que é constantemente fiscalizada pelo Ministério da Agricultura. As multas para quem fabrica ou vende a cerveja irregular, podem variar no valor de R$2.000,00 à mais de R$100.000,00.

Assim, os comerciantes, aqueles que compram e revendem a cerveja em seu estabelecimento, devem também estar atentos a estas informações do rótulo, porque eles podem ser multados nos valores acima descritos, por estarem vendendo cerveja produzida irregularmente.

Como todo seguimento de produtos alimentícios, os fabricantes de cerveja prezam pela boa conduta e ética na fabricação e venda de seus produtos, no intuito de que o consumidor possa desfrutar com toda qualidade e respeito que merece.

-José Geraldo C. Figueiredo, responsável técnico da Cervejaria Casabranquense - Red Door - Inscrito regularmente no Conselho Regional de Química IV Região- CRQ-IV n-04267347.

\

#cerveja #MAPA #cervejaartesanal #cervejaria #cervejariaartesanal

Publicações em Destaque
Publicações Recentes